MENSAGEM DO DIA

Seja um seguidor(a)

Google+ Followers

terça-feira, 2 de setembro de 2014

As Religiões Dos Famosos - Parte 54

MARINA SILVA
É uma historiadora, professora, psicopedagoga, ambientalista, e política brasileira filiada ao Partido Socialista Brasileiro. Iniciou sua carreira política em 1984 como vice-coordenadora da Central Única dos Trabalhadores no Acre. No ano seguinte, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores. Foi eleita pela primeira vez a um cargo público nas eleições de 1988, quando foi a vereadora mais votada de Rio Branco. Nas eleições de 1990, foi eleita deputada estadual, novamente com a mais expressiva votação. Nas eleições gerais de 1994, foi eleita senadora, aos 36 anos, tendo sido reeleita no pleito de 2002. Nomeada Ministra do Meio Ambiente no governo de Luiz Inácio Lula da Silva em 1º de janeiro de 2003, ficou no cargo até 13 de maio de 2008. Foi candidata à Presidência da República em 2010 pelo Partido Verde (PV), obtendo a terceira colocação no primeiro turno, com mais de 19 milhões dos votos válidos (19,33% da porcentagem total). Sua atuação pela preservação do meio ambiente lhe rendeu reconhecimento internacional, tendo recebido uma série de prêmios internacionais, como o "Champions of the Earth" da Organização das Nações Unidas, por sua luta para proteger a Floresta Amazônica. Pela criação do Programa de Áreas Protegidas da Amazônia Regional, Marina foi premiada com o The Duke of Edinburgh's Award da ONG internacional WWF. Um ano mais tarde, recebeu em Oslo, na Noruega, o prêmio Sophie, da Sophie Foundation. Marina foi lembrada pela Fundação Príncipe Albert II de Mônaco e recebeu o Prêmio sobre Mudança Climática, também por causa de sua atuação na área e pelas iniciativas para criar um desenvolvimento sustentável. Em 2013, foi eleita pela Revista Época, uma das 100 personalidades mais influentes do Brasil e foi incluída em uma lista de 10 brasileiros que foram notícias no mundo naquele ano, elaborada pela BBC Brasil. Foi chamada pelo jornal The New York Times de "ícone do movimento ambientalista". Marina Silva era Católica e morava na Casa Madreliza, convento das freiras Servas de Maria na capital acreana e pensava em ser freira.Nas atividades da Comissão Pastoral da Terra (CPT), conheceu Chico Mendes, então presidente do Sindicato dos Seringueiros de Xapuri. Juntos, fundaram a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e coordenavam movimentos junto às comunidades eclesiais de base da Igreja Católica. Marina Silva é Evangélica. A escolha ocorreu, quando Marina Silva adoeceu. Acamada, frágil e com a visão e locomoção deficientes, em razão de problemas neurológicos devido à contaminação com mercúrio, ela previu a morte. Mas sua recuperação coincidiu com a época em que começou a freqüentar a Igreja Evangélica, por influência de amigos. “Fui em busca de um milagre, mas o maior milagre foi a experiência que passei a ter da bênção de Deus”, conta. Alcançada a graça, ela se converteu. “Tem gente que guarda a Bíblia no armário, eu guardo o armário na Bíblia”, brinca ela, que assume publicamente sua opção de fé. Em 18 de novembro de 2004, Marina foi consagrada missionária da Assembleia de Deus Novo Dia, no Plano Piloto, em Brasília. Desde então, concilia o ministério com suas atividades políticas, e ainda hoje, Marina dedica cuidados especiais com seu corpo e saúde, fragilizados ao longo dos anos, mas se considera curada dos problemas de saúde que a afligiram por tempos.


PAULO BETTI
É um ator , produtor, diretor e apresentador, Paulo Betti iniciou sua carreira atuando na novela "Como Salvar Meu Casamento", na extinta TV Tupi, em 1979. Apresentou o programa "Novos Nomes em Cena", no Canal Brasil, onde entrevistava jovens atores brasileiros.Como produtor, um de seus maiores trabalhos foi o filme "Cafundó", estreado em 2005, no qual fez uma pequena participação como romeiro. O longa era um projeto pessoal de Paulo Betti, que foi duramente criticado e por parte da população de Sorocaba, que esperava se ver retratada no filme. No cinema, um de seus personagens mais marcantes foram como Carlos Lamarca em "Zuzu Angel", o Visconde de Mauá, Irineu Evangelista de Souza, no filme "Mauá: o Imperador e o Rei" e como Getúlio Vargas em "Chatô, o rei do Brasil". Em 1989, Paulo Betti integrou o elenco de "Tieta", um dos folhtetins de maior sucesso no Brasil, fazendo sucesso com o bordão "nos trinques". A partir dos anos de 1990 se dedica com mais intensidade às novelas da TV Globo. Em 2007, atuou em "Sete Pecados", onde viveu Flávio, um arqueólogo milionário e pai da protagonista Beatriz (Priscila Fantin ). Em 2013, Paulo Betti fez parte do elenco da novela teen "Malhação". Pai das protagonistas Anita (Bianca Salgueiro) e Sofia (Hanna Romanazzi), seu personagem era o corrupto Caetano que perdeu toda fortuna após ir para cadeia. Após atuar para o público adolescente, Paulo seguiu para o horário nobre em 2014 como uma grande promessa na novela "Império". Debochado, polêmico, perigoso e bem afeminado, o ator aceitou o convite do autor Aguinaldo Silva para viver o blogueiro Téo na trama. É um dos fundadores e produtores da Casa da Gávea, espaço para apresentações, cursos e produção cultural no Rio de Janeiro. Paulo Betti foi casado com a atriz Eliane Giardini entre 1973 e 1997, com quem tem duas filhas: Juliana e Mariana. Em 2001, casou-se com a atriz Maria Ribeiro de quem atualmente é separado e teve um filho, João, de 11 anos. O ator está casado desde 2013 com a designer Mana Bernardes. Paulo Betti é Católico"Minha mãe era católica, mas misturava muito as religiões. Por causa da doença de meu pai, ela tentava outras, como o espiritismo, e por isso frequentei muito centro kardecista. Depois, ela freqüentou alguns terreiros de umbanda, onde eu ia também. Eu gostava muito de ouvir a batida dos tambores, admirava as roupas bonitas, mas tinha medo de "cair", ser tomado pelos espíritos. Mais tarde, minha mãe, minha avó e meu pai se converteram à Congregação Cristã do Brasil, que é uma igreja muito bonita também, tem fundamentos muito interessantes. São os "língua de fogo", com seus sermões inspirados e a música! O centro do culto é a musica, uma banda em cada igreja.Basicamente sou católico. Mas tenho grande simpatia e afeto por essas religiões que frequentei quando menino, a Umbanda , o Kardecismo, pela acolhida que minha família, meu pai, minha mãe, minha avó tiveram na Igreja, na Congregação. Eles são muito solidários, ajudam-se mutuamente. É bonito!"



ZEZÉ POLESSA
É uma médica e atriz brasileira. Sua estreia foi no teatro, em 1973, com a peça "Drácula". Ela estreou nas novelas somente em 1985 em "Tudo em Cima", exibida pela extinta TV Manchete. No mesmo ano, participou da série humorística "Tamanho Família", na mesma emissora. Em seguida, a carreira de Zezé na telinha não parou mais. A atriz sempre foi muito requisitada. A lista de novela, minisséries e séries é extensa na Globo, começando por "Top Model" (1989); "Vamp" (1991); "Doris para Maiores"; "O Portador" (1991); "As Noivas de Copacabana" (1992); "Explode Coração" (1995); "Decadência" (1995); "Salsa e Merengue" (1996); "Hilda Furacão" (1998); "Andando nas Nuvens" (1999); "Garotas do Programa" (2000); "Porto dos Milagres" (2001); "Sítio do Picapau Amarelo" (2002); "Agora É Que São Elas" (2003); "A Lua me Disse" (2005); "Amazônia" (2007); "O Sistema" (2007); "Beleza Pura" (2008); "Escrito nas Estrelas" (2010); "Cordel Encantado" (2011); "Salve Jorge" (2012). Nos cinema, ela estreou em 1987, com o longa-metragem "Romance da Empregada", em seguida vieram mais cinco filmes, "Bufo & Spallanzani"(2001); Alegres Comadres" (2003); "Gaijin - Ama-me como sou" (2005), "Achados e Perdidos" (2006) e "Caixa Dois" (2007). Zezé já foi casada duas vezes: a primeira com o ator Daniel Dantas, pai do seu único filho, João. A relação chegou ao fim após oito anos. Casou-se depois com o ator Paulo José e o casamento também durou oito anos.Em janeiro de início de 2013, Zezé se envolveu num escândalo por conta de uma suposta discussão com o motorista terceirizado da TV Globo Nelson Lopes, de 63 anos. Após atender a atriz, ele deu entrada num hospital do Rio com infarto e morreu uma hora depois. Zezé foi investigada pelo Ministério Público, para saber se ela infringiu ou não o Estatuto do Idoso. Atualmente está na novela "Império" da rede Globo interpretando a personagem Magnólia, uma mulher Interesseira, aproveitadora, sem qualquer noção de ética, capaz de explorar ao extremo a filha - tudo isso para não ter de trabalhar nem ganhar a própria vida. Zezé Polessa Não Tem Religião."Eu não tenho religião. O que eu acredito de vida após a morte é muito diferente. Eu acredito que a energia das pessoas fica. Acho que tudo que está no ar é composto de energia de pessoas, de animais que já morreram, de vida. Mas eu não acredito em vida após a morte como uma coisa com muita forma. Eu acredito muito mais no que fica, no que você deixa, no que você fez, nas pessoas que você amou e que amaram você. Cada vez que você fala de uma pessoa que já morreu, ela se apresenta ali."


FLORINA FERNANDEZ (FLOR)
É uma atriz, apresentadora, cantora e modelo brasileira. Conhecida por ter sido jurada do Show de Calouros do SBT.ela foi caloura, tele moça, jurada, cantora e apresentadora. seu primeiro com Silvio Santos, Ex-jurada do “Show de Calouros” do “Programa Sílvio Santos”, Flor fez jus ao nome em sua passagem pela Trash 80’s. Foi uma palhacinha que fazia parte da trupe do Bozo. Há alguns anos, totalmente relegada pela mídia, começou a dizer por aí que era autótrofa, ou seja, não se alimentava mais, não ingeria comida ou água e se matinha apenas com a luz do sol. Apresentava um programa de variedades na Rede Família, afiliada da Rede Record, e participa desde 2011 do Jogo dos Pontinhos do Programa Silvio Santos no SBT. Florina Fernandez (Flor) é Evangélica.

RENATA SORRAH
É uma atriz de teatro, cinema e televisão e produtora teatral brasileira. Embora seja mais conhecida pelo grande público por seus trabalhos nas telenovelas da TV Globo, onde eternizou grandes personagens femininas, ela atua no teatro nacional há mais de 40 anos e especializou-se sobretudo na interpretação dramática. Sua primeira aparição na televisão foi em 1969, na Rede Tupi, na telenovela Um Gosto Amargo de Festa. Em 1970 Dias Gomes chamou-a para seu primeiro papel na Rede Globo, na telenovela Assim na Terra Como no Céu. Seguiram-se outros sucessos que contribuíram para sua carreira como Gabriela, O Casarão, Brilhante, Roda de Fogo, Vale Tudo, Rainha da Sucata, Pedra Sobre Pedra, A Indomada, Senhora do Destino, Duas Caras e Fina Estampa. A atriz fez uma participação especial no clipe de "O Segundo Sol", de Cássia Eller, em 1999. Em 1988 Renata consagrou-se com um de seus personagens mais marcantes nas telenovelas, o da alcoólatra Heleninha Roitman, em Vale Tudo. Filha da vilã sem escrúpulos Odete Roittman, personagem de Beatriz Segall, Heleninha culpava-se pela morte do irmão num acidente de carro em que ela supostamente estava dirigindo. O álcool foi a válvula de escape, mas destruiu seu casamento e foi o responsável por inúmeros escândalos e barracos que a personagem proporcionou durante os oito meses em que a novela foi ar. No final, descobre-se que sua mãe, Odete, é quem dirigia o carro no acidente que matou o irmão de Heleninha e deixou a filha pensando ser a culpada. A personagem fez tanto sucesso que mesmo vinte anos depois o nome "Heleninha" ainda é sinônimo, para vários grupos de pessoas, de pessoa alcoolizada. Em 2004 Renata interpretou a inesquecível e cruel vilã Nazaré Tedesco em Senhora do Destino; entre outras maldades da personagem: O sequestro de Lindalva/Isabel (Carolina Dieckmann), o assassinato de seu marido Zé Carlos (Tarcísio Meira), de um amante e de Djenane (Elizângela), além de atormentar a vida de sua enteada Cláudia (Leandra Leal). No final, Nazaré se atirou de uma ponte na cidade de Paulo Afonso, na Bahia, a uma altura de 90 metros. Foi uma das maiores vilãs de todos os tempos, tamanho nível de maldade, e a Renata foi muito premiada e aplaudida, tendo sua personagem também um lado além de muito perverso, engraçado, pois colocava apelidos nos outros e nela mesma, como "gostusuda" e "delícia ambulante". Por seu papel como Nazaré, Renata recusou o papel dado a ela por Manoel Carlos para interpretar outra vilã, a Marta na telenovela Páginas da Vida. Renata alegou que não fazia sentido interpretar outra vilã depois de ter dado vida a Nazaré há tão pouco tempo. Manoel, por sua vez, não deixou Renata de fora, deu a ela outro papel, a promotora Teresa, que apareceu na segunda fase da novela. O papel de Marta ficou com a atriz Lília Cabral, que foi muito elogiada e aclamada pela crítica e pelo público, inclusive foi indicada ao Emmy internacional, na categoria Melhor Atriz. A atriz já atuou em cerca de vinte peças. Dentre as quais Os Veranistas, de Máximo Gorki, Festa de Aniversário, de Harold Pinter, A Gaivota, de Anton Tchekhov, Afinal Uma Mulher de Negócios, de Rainer Fassbinder (Prêmio Moliére de Melhor Atriz), Mary Stuart de Schiller e em 2010 Macbeth de William Shakespeare. Em 2014, interpreta a vilã Gláucia na novela das sete, Geração Brasil. Renata Sorrah é adepta do Judaísmo."Eu vim de uma família de classe média. Meu pai era judeu alemão; minha mãe, brasileira."

ANTHONY GAROTINHO
É um radialista e político brasileiro. Foi o 58º governador do Rio de Janeiro e candidato à presidência da república em 2002. Atualmente é candidato a Governador do estado do Rio de Janeiro. Garotinho tornou-se conhecido nacionalmente ao longo dos dois mandatos em que foi o prefeito de Campos, sua cidade natal (na época foi considerado o melhor prefeito do Brasil). Venceu as eleições para governador do estado do Rio em 1998, com o apoio de Leonel Brizola e amparado num programa de fortalecimento dos direitos sociais e de modernização dos serviços públicos. No início do governo, teve maior apoio popular, e promoveu a criação das Delegacias Legais e investimentos em CIEPs. Com o tempo, no entanto, Garotinho baseou-se, cada vez mais, no populismo, oferecendo serviços subsidiados, como refeições, medicamentos e hospedagem, a preços simbólicos; e na imagem de líder religioso, entre os evangélicos pentecostais, para obter apoio político. Em 2002, foi o terceiro colocado nas eleições presidenciais, com bom desempenho atribuído à votação dos evangélicos em todo o país. Após deixar o comando do governo estadual, assumiria a Secretaria de Segurança na gestão de sua esposa, Rosinha Garotinho. O casal viu seus índices de popularidade caírem no estado, ao mesmo tempo em que se acumularam denúncias de crimes comuns e eleitorais contra eles. Deixaram o governo sem grande progresso no combate ao crime organizado, tendo a imagem afetada por acusações de conivência com a corrupção policial e pela prisão do chefe da Polícia Civil, Álvaro Lins. Garotinho foi eleito, em 2010, deputado federal pelo Rio de Janeiro. Garotinho e sua esposa são frequentemente considerados políticos populares, pois mantêm forte base eleitoral entre as camadas de baixa renda da população – sendo, de fato, o herdeiro político do eleitorado histórico trabalhista de Leonel Brizola. Alguns dos seus críticos, utilizando-se da tese estruturalista da USP ou de concepções clássicas do liberalismo conservador, o intitulam de "populistas" (ou como seguidores do populismo) por conta de suas políticas sociais voltadas aos estratos marginalizados, através do assistencialismo estatal – uma das marcas do trabalhismo. Tornou-se uma marca registrada das ações políticas de Garotinho os chamados "programas de um real", isto é, programas pelos quais serviços públicos são fornecidos a preços subsidiados à população – por exemplo: os restaurantes populares onde uma refeição é vendida a um real; o hotel de pernoite para trabalhadores de baixa renda que não possam deslocar-se diariamente a uma moradia na periferia, com uma diária também de um real e o desjejum a 35 centavos vendido em algumas estações ferroviárias. É necessário que se diga que as aplicações em tais programas tem-se realizado através de recursos orçamentários do fundo de pobreza, de saúde pública e de proteção ao meio ambiente, e tem sido acusados de representarem uma prática assistencialista como hoje acusam o presidente Lula em relação à bolsa família. Antony Garotinho é Evangélico. Tem nove filhos, sendo a Clarissa Garotinho um deles. Dos nove, cinco são adotivos. Durante uma campanha eleitoral para o governo do Rio de Janeiro. Um desastre marcou para sempre a vida do jovem político Anthony Garotinho. Após receber uma fechada de um caminhão na Rodovia Presidente Dutra, na altura de Piraí, o carro do candidato ao governo bateu no meio fio, capotou duas vezes, subiu o canteiro central da estrada e chocou-se contra uma parede. Garotinho e a sua assessora de imprensa foram lançados para fora do carro pelo vidro traseiro. O motorista e o segurança nada sofreram. Mas foi no hospital que ele teve uma experiência com Deus que mudou por completo o rumo de sua vida. Cerca de uma hora depois de chegar ao hospital com fraturas múltiplas no braço direito e traumatismo no tórax, Garotinho já estava sendo submetido a uma cirurgia, que durou quatro horas e trinta minutos. A previsão dos médicos era que ele permanecesse internado por aproximadamente 15 dias. Logo na sua primeira madrugada internado, ele viu como que um filme do acidente passando à sua frente. Alguns acreditavam que era efeito da anestesia, mas ele tinha convicção de que aquilo era uma visão. Ele sabia que era algo profundo e especial. Era algo sobrenatural, da parte de Deus.Tudo aquilo fez com que o candidato ao governo entrasse numa crise compulsiva de choro, dizendo que Deus estava falando com ele. Sua esposa Rosinha, que estava no quarto, achava que aquilo era um delírio por causa da cirurgia, da anestesia ou dos remédios. Mas ele continuava dizendo que Deus estava falando com ele. E, de fato, estava mesmo. Um pastor que foi visitá-lo na manhã seguinte, usado por esse mesmo Deus, disse a Garotinho que tudo o que ele estava sentindo naquele quarto de hospital era obra do Espírito Santo de Deus.  E mais... Aquele pastor o aconselhou a nunca falar mal daquele bendito acidente, porque foi essa a maneira que Deus usou para promover um encontro entre Anthony Garotinho e o Senhor Jesus Cristo.



MICHEL TEMER
É um advogado, doutor em Direito e político brasileiro, presidente do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), e atual vice-presidente do Brasil no governo da presidente Dilma Rousseff. Foi presidente da Câmara dos Deputados por três vezes. Em 2009, foi apontado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como parlamentar mais influente do Congresso Nacional. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, é autor dos livros Constituição e Política, Territórios Federais nas Constituições Brasileiras, Seus Direitos na Constituinte e Elementos do Direito Constitucional, este último na 20ª edição, com 200 mil exemplares vendidos.Iniciou a carreira política como oficial de gabinete de Ataliba Nogueira, secretário de Educação no governo de Ademar de Barros. Em 1983, Michel Temer foi nomeado procurador-geral de São Paulo. No ano seguinte, passou a ser secretário de Segurança Pública de São Paulo, cargo que voltou a ocupar no início dos anos 90. No comando da Secretaria de Segurança Pública, criou a primeira Delegacia da Mulher do Brasil, após receber, em 1985, uma comissão que denunciava o espancamento de mulheres e a omissão de autoridades diante dos crimes. Na mesma época, instituiu a Delegacia de Proteção aos Direitos Autorais, como instrumento de combate à pirataria. Na primeira administração à frente da Secretaria de Segurança Pública, recebeu grande estímulo para disputar cargo eletivo. Confidenciou ao então governador Franco Montoro um sonho de participar da Assembléia Nacional Constituinte em 1986, e Montoro o incentivou seguir em frente. Foi eleito deputado constituinte pelo PMDB e participou ativamente da Assembléia Nacional Constituinte, quando se destacou pela posição moderada e pelo grande conhecimento de direito constitucional. Após a Constituinte, foi eleito deputado federal por seis mandatos – todos pelo PMDB. Licenciou-se do cargo somente para reassumir a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e, depois, a de Secretaria de Governo. Em 31 de outubro de 2010 foi eleito vice-presidente da República juntamente com Dilma Rousseff, para o mandato de 1 de janeiro de 2011 até 31 de dezembro de 2014. Michel Temer afirma que frequentou muitas igrejas evangélicas no estado de São Paulo foram as igrejas evangélicas, onde alguns pastores – seus amigos – o levaram para dar uma palavra. Michel Temer é Católico. “Nunca frequentei nenhum centro espírita, nem participei de sessões da umbanda. Desde criança, eu cresci com uma força cristã, sou católico”.

Fonte: Variedades Gospel Veras
Com informações: Portal Guiame\Wikipédia\Istoé Gente\Extra\Pure People\Gshow\Humanos Direitos\Revista Quem\Palavra De Paz\Gospel Mais


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS RECENTES